Yin yoga

O método
O Yin Yoga traz uma abordagem mais meditativa da ioga e seus objetivos são a consciência do silêncio interior e trazer à luz uma qualidade universal de interconexão. Por isso, o Yin Yoga é um método que se destaca dos demais métodos por ter um ritmo mais lento, com asanas (posturas) que são mantidas por períodos mais longos e, por isso, dar uma característica mais introspectiva do que os demais métodos.
O Yin incorpora princípios da medicina tradicional chinesa (MTC): as sequências de asanas têm como objetivo estimular o que chamamos de canais sutis, conhecidos na MTC por meridianos.

As práticas de yang yoga (outros métodos como o Hatha Yoga, Ashtanga Yoga, Iyengar Yoga, etc), no geral, tendem a estressar o tecido muscular, por isso as aulas são mais dinâmicas e cabem muitas posturas dentro da mesma aula. De modo diferente, as práticas de Yin Yoga trazem poucas posturas e essas tendem a estressar o tecido conjuntivo. Por isso as aulas são menos dinâmicas e cada postura pode durar até 5 minutos.
Ao estressar o tecido conjuntivo (tendões , fáscias e ligamentos) a circulação nas articulações tendem a aumentar e a flexibilidade a melhorar. O objetivo não é ser flexível, mas essa é uma consequência inevitável.

O Yin Yoga foi “fundado” por Paulie Zink no final dos anos 70 e é ensinado em toda a América do Norte e Europa. É incentivado e difundido pelos professores Paul Grilley e Sarah Powers.

Como Paul Grilley diz em seu livro “Yin Yoga – Principles and Practice“, o Yin Yoga não pretende ser sistema independente das práticas de Yoga (asanas). A intenção do Yin Yoga é ser um complemento para formas mais ativas de ioga e exercícios: outros métodos de yoga, musculação, corrida, ciclismo, natação ou qualquer prática de atividade que se concentre em movimentar o sangue e exercitar os músculos.

As 3 verdades do Yin Yoga
De acordo com Bernie Clark, no Yin Yoga, existem 3 Tattvas (verdades):

  • Chegar na profundidade da postura que for adequada PARA VOCÊ (damos a chance do nosso corpo se abrir e se aprofundar na postura)
  • Permanecer em quietude (nós esperamos sem esforço. Não há nada a ser feito nesse momento, nada que precise de nós nesse momento)
  • Permanecer pelo tempo necessário.

—-

Eu te convido a conhecer a prática fazendo a aula experimental que está disponibilizada gratuitamente. Você pode acessar clicando aqui.